Cuidado com quedas: idosos requerem atenção especial

Cuidado com quedas: idosos requerem atenção especial

Falta de equilíbrio e a perda de massa muscular, que ocorrem naturalmente com o avanço da idade, podem provocar quedas e lesões graves.

Cair é muito comum entre os idosos. As principais causas de quedas na terceira idade estão relacionadas ao envelhecimento, como diminuição da visão, fraqueza na musculatura, alterações no equilíbrio e doenças que afetam o sistema motor.

"Um dos maiores motivos de quedas em idosos é a falta de equilíbrio e a perda de massa muscular, que ocorrem naturalmente com o avanço da idade", explica o geriatra Anderson Della Torre.

O uso de medicamentos e o comportamento dos idosos também podem provocar quedas. Idosos mais ativos, que tendem a realizar atividades, principalmente dentro de casa, possuem maior risco. O número de quedas é maior em mulheres, pois as idosas tendem a ser mais ativas e possuem menos massa muscular do que os homens.

O comerciante Diego Fedoce conta que para evitar as quedas da avó, a família instalou recursos de segurança na casa. "Colocamos barras do lado de dentro do boxe, para quando ela for tomar banho. As escadas contam com corrimão e também compramos sapatos adequados para a idade. Além disso, ela conta com uma bengala para apoio", explica.

Calçados

O uso de chinelos, andar descalço ou com meias contribuem diretamente para as quedas. O idoso, naturalmente, tem pés com deformidades, o que leva a usar calçados mais confortáveis. O problema é que calçados mais confortáveis não querem dizer mais segurança.

De acordo com o médico Marcos Hideyo Sakaki, além do desgaste natural, pacientes que sofrem de doença de sensibilidade dos pés, por causa da diabetes, podem desenvolver úlceras nos pés, dependendo do tipo de sapato. "No Instituto de Ortopedia, mais de 50% das ulcerações nestes pacientes poderiam ser evitadas se usassem o calçado adequado preventivamente", alerta.

Para o especialista, calçados com salto maior que dois centímetros e com solados que não aderem ao solo não são recomendados. O uso de saltos aumenta duas vezes o risco de queda em relação ao tênis. Andar descalço ou com meias eleva em 11 vezes esta probabilidade.

Para prevenir ulcerações nos pés e quedas, o ideal é que o solado seja antiderrapante e rígido, de preferência com sola de borracha espessa. É preciso que tenha amarração ou velcro, caso o idoso não consiga amarrar cadarço. O salto deve ter recortes na sola (chanfrado) e a base deve ser larga. Quanto mais estreito o sapato, menor a estabilidade dos pés.

"Uma fratura para uma pessoa idosa, por exemplo, demora mais tempo para ser curada, exigindo uma internação maior, o que pode ocasionar outros problemas como infecções", Explica a médica, Claudia Fló.

Confira as dicas para evitar quedas dentro e fora de casa:

- Realizar atividades para reforço muscular e equilíbrio.
- Quando sofrer alguma queda procurar um médico imediatamente para investigar qual o motivo.
- Utilizar calçados fechados e que possam ser presos ao redor dos calcanhares.
- Em casa, retirar possíveis obstáculos como mesas de centro.
- Colocar os objetos mais utilizados no dia a dia em prateleiras baixas ou em locais de fácil alcance.
- Tomar cuidados para não utilizar tapetes em casa, principalmente no banheiro.
- Em caso de idosos que já tenham muita falta de equilíbrio, é recomendável que sejam instaladas adaptações como corrimãos, elevação dos vasos sanitários e barras de apoio.

Fonte: encurtador.com.br/fnHIR.

Comentários